INVESTIMENTO DA SCIENCE VALLEY EM CENTROS DE PESQUISA CLÍNICA AUMENTA, ENQUANTO NÚMERO DE CENTROS DIMINUEM NO BRASIL 

INVESTIMENTO DA SCIENCE VALLEY EM CENTROS DE PESQUISA CLÍNICA AUMENTA

CENTROS DE PESQUISA CLÍNICA BEM ESTRUTURADOS SÃO FUNDAMENTAIS PARA A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO.

Em março de 2022, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou o relatório de atividades da área de Pesquisa Clínica 2020 / 2021. O documento apresenta atualizações relevantes de temas de interesse do mercado no qual a Science Valley se insere, dentre eles: o prazo de análise para o desenvolvimento de ensaios clínicos, mudanças no tempo de autorização para inícios dos ensaios, número de pesquisas realizadas e de centros de pesquisa clínica no Brasil nos anos de 2020 e 2021. 

Dentre os destaques, chama atenção o fato de o Brasil ter diminuído o número de centros ativos durante a pandemia de Covid-19. Em 2020, eram 463 centros, contra 396 centros em 2021, uma redução de 17%. Em contrapartida ao cenário nacional, a Science Valley tinha parceria com 9 centros de pesquisa clínica em 2020, contra 17 centros em 2021. Se considerarmos o ano de 2022, o número chega a 27 centros de pesquisa, até o momento. O aumento de centros de pesquisa Science Valley entre 2020 e 2021 foi de 45%. Se considerarmos o período de 2020 e 2022, esse crescimento já é de 67%, levando em consideração a recente parceria entre a Science Valley e a maior sistema de saúde suplementar do Brasil, o Grupo Hapvida. 

Hapvida fecha parceria com a Science Valley para ampliar sua atuação na Pesquisa Clínica 

Onde estão localizados os Centros de Pesquisa do País?

Ainda segundo o estudo, as regiões sul e sudeste tiveram o maior número de centros de pesquisa ativos, entre 2020 e 2021, 347 (75%) e 305 (77%), respectivamente, em comparação às demais regiões brasileiras, sendo que o estado de São Paulo liderou com 159 (34%) centros em 2020, e 139 (35%) em 2021, seguido pelo Rio Grande do Sul com 41 (9%) e 45 (11%), respectivamente. 

A maioria dos centros de pesquisa Science Valley também estão concentrados em São Paulo (13). No entanto, hoje, a empresa está presente em outras regiões do país (MT, CE, MG, PR).

O CEO e co-fundador da Science Valley, Leandro Agati, resume o investimento em pesquisa clínica: “Estamos trabalhando para uma nova geração de medicamentos que vai chegar ao mundo. Isso tem um impacto muito grande na história da ciência e na vida das pessoas. São milhões de pacientes que podem se beneficiar com cada pesquisa desenvolvida. A pesquisa clínica salva vidas e os centros de pesquisa bem estruturados são fundamentais para atingirmos esse objetivo”. 

O investimento da Science Valley em pesquisa clínica nos últimos anos rende frutos. Em fevereiro de 2022, a empresa foi reconhecida como top recruiter (maior recrutadora de voluntários) no Brasil para o estudo GT de combate à Covid-19. Em escala mundial, a Science Valley ocupou o segundo lugar. Outra conquista que vale destacar são os resultados do estudo “The Michelle Trial”, publicados, em 2021, em uma das revistas científicas mais importantes do mundo, a The Lancet. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

catorze − 14 =

Quer patrocinar um novo estudo clínico ou solicitar uma reunião com nossa equipe? Clique aqui e cadastre-se!!

X
×